Home Eterna Vigilância Arnaldo Bloch, Eduardo Cunha e a irritante “direita de 1964”